Após 10 anos, Andrea Matarazzo sente-se preparado para pleitear a Prefeitura de SP

0
177

Com um currículo extenso na vida pública, Andrea Matarazzo sente-se preparado para pleitear a Prefeitura de São Paulo nas eleições de outubro pelo PSD.

Profundo conhecedor dos problemas pontuais da maior cidade da América Latina, ele confessa que está se organizando há 10 anos antes de lançar uma candidatura. “São Paulo é um grande desafio. É a consagração de uma carreira”, revela.

Andrea Matarazzo sabe que é uma das capitais mais complexas para lidar com o dia a dia das pessoas.

Afinal, são 12 milhões de uma mistura de povos.

E cerca de 3 milhões ainda moram em favelas e sequer possuem saneamento básico.

Enchentes, recapeamento asfáltico, remoção de árvores antigas são problemas de uma cidade que cresceu desordenadamente.

Para o ex-ministro, ex-secretário e ex-vereador nos últimos anos a máquina parou; não montou uma equipe eficiente e nem  apresentou projetos.

Além disso, a vida de quem mora na periferia e nos bairros nobres é muito diferente, a ponto de afetar a expectativa de vida.

No primeiro caso, vive-se em média 50 anos; e no segundo, 80 anos.

Portanto, investir em regularização fundiária e levar o emprego às periferias fazem parte das prioridades, segundo seu conceito.

“Ainda assim, o prefeito de São Paulo nunca vai ser popular, porque não consegue agradar 12 milhões de pessoas. Mas, firmar uma parceria com a sociedade é fundamental”.

 

Andrea Matarazzo participou do programa Debate em Família, com Luiz Carlos e Fábio Patrício, nesta segunda-feira (20/01/20).

 

 

 

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA