Vem Maria atende mulheres vítimas de violência por WhatsApp

0
101

O Vem Maria, serviço da Prefeitura de Santo André voltado ao acolhimento e suporte a mulheres vítimas de violência, passou a atender também via WhatsApp.

As munícipes podem mandar mensagens de texto ou áudio para os números 4992-3410 e 4992-2936.

O atendimento é realizado de segunda a sexta, das 9h às 15h.

A iniciativa é lançada em meio ao aumento no Brasil de agressões contra mulheres durante a pandemia.

De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os casos de feminicídio cresceram 22,2% entre março e abril deste ano, em 12 estados do país, em relação ao mesmo período do ano passado.

Em todas as situações, a profissional responsável pelo atendimento no Vem Maria prioriza respostas individualizadas e faz os encaminhamentos necessários, sempre de acordo com a decisão da mulher atendida.

“É extremamente importante a disponibilização desta nova ferramenta, por meio do Vem Maria, principalmente neste momento de isolamento social, onde temos um índice de violência contra a mulher maior que o normal. Com isso notamos a dificuldade de muitas mulheres de buscar auxílio neste momento através de atendimento presencial. A pandemia trouxe a busca por novas alternativas para que possamos resolver problemas como este”, afirmou o secretário de Cidadania e Assistência Social, Marcelo Delsir.

Caso a vítima entre em contato em meio a uma situação de emergência, uma equipe de plantão do Vem Maria retorna o contato da vítima, mesmo fora do horário de atendimento. No entanto, em situações urgentes de violência, a orientação da Secretaria de Cidadania e Assistência Social é priorizar o contato com a Polícia Militar (190), Guarda Civil Municipal (153) ou Central de Atendimento à Mulher (180), do Governo Federal.

A maior parte dos atendimentos do Vem Maria é relacionada à violência doméstica, mas também há mulheres que procuram por auxílio depois de passarem por outros tipos de violência, tais como a institucional, sexual e assédio moral, além da violência digital, quando há difamação da mulher pelo parceiro na internet e com a chamada “pornografia da vingança”, que consiste em divulgar em sites e redes sociais fotos e vídeos com cenas íntimas do casal, para constranger e ameaçar as mulheres.

Histórico – Criado há 20 anos, o Vem Maria tem como objetivo promover acolhimento, acompanhamento social e atendimento psicológico a mulheres vítimas de violência.

O centro de referência do programa recebe por mês cerca de 280 mulheres, algumas pela primeira vez e outras que retornam para passar por atendimento psicossocial da equipe técnica multidisciplinar, formada por uma assistente social e duas psicólogas.

 

 

Foto: Angelo Baima/PSA

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA