TRE-SP mantém cassação de Auricchio e Vidoski

0
549

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo manteve a decisão, por seis votos a zero, de cassar os mandatos do prefeito de São Caetano, José Auricchio Junior, e do vice Beto Vidoski, ambos do PSDB.

A defesa afirmou que vai recorrer.

Auricchio e Vidoski foram condenados em primeira instância por receber R$ 350 mil de Maria Alzira Garcia Correia Abrantes, que em 2016 estava internada na UTI.

Ela faleceu em 2018.

A Justiça determinou que eles devolvam esse valor aos cofres públicos.

O prefeito entrará com embargos de declaração para reverter a decisão no  TRE.

Se não for acatado poderá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral.

Até lá poderão ficar nos cargos.

Caso não consiga o efeito suspensivo, Auricchio e Vidoski terão que deixar os postos na Prefeitura para o presidente do Legislativo, Pio Mielo.

E poderão ficar inelegíveis nas eleições de outubro de 2020.

O repórter Leandro Amaral conversou com o advogado especializado em direito eleitoral, Anderson Pomini:

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA