SP é o primeiro a homologar o novo currículo do Ensino Médio

0
189

São Paulo foi o primeiro Estado do Brasil a concluir o novo currículo do Ensino Médio.

O objetivo é criar uma escola que  esteja de acordo com as necessidades da juventude, que se prepara para enfrentar o mercado de trabalho.

A principal mudança é que os estudantes terão a oportunidade de escolher algumas disciplinas com as quais há mais identificações na busca pela profissão.

A previsão é que a nova grade escolar seja implementado a partir de 2021.

O currículo está alinhado à Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio, que foi homologada pelo próprio atual secretário da Educação do Estado de São Paulo, Rossieli Soares, quando ocupou o cargo de ministro da Educação no governo Temer, em 2018.

O processo de construção do currículo foi iniciado em 2019 com uma pesquisa entre 140 mil estudantes e 70 mil profissionais da rede.

Também foi debatido em seminários e por meio de consulta pública.

Vinte e sete redatores participaram.

O currículo do Ensino Médio prevê uma estrutura de 3.150 horas, no período de três anos.

Do montante total da carga horária, 1.800 horas são destinadas à formação básica e o restante, 1.350 horas, é referente aos itinerários formativos.

Estes itinerários terão mais do que a carga mínima prevista na legislação.

Na formação geral básica, os estudantes terão os componentes curriculares divididos em áreas de conhecimento como linguagens e suas tecnologias (língua portuguesa, artes, educação física e língua estrangeira); matemática; ciências humanas e sociais aplicadas (história, geografia, filosofia e sociologia); e ciências da natureza e suas tecnologias (biologia, química e física).

Na carga horária referente aos itinerários formativos, o estudante precisa escolher uma ou duas áreas de conhecimento da formação geral para aprofundar seus estudos, ou ainda, a formação técnica e profissional para se especializar.

Os componentes do programa Inova Educação também farão parte dos itinerários formativos, com as disciplinas de eletivas (educação financeira, teatro, empreendedorismo), projeto de vida (aulas que ajudam o estudante na gestão do próprio tempo, na organização pessoal, no compromisso com a comunidade) e tecnologia e inovação (mídias digitais, robótica e programação).

O coordenador do Ensino Médio da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, Gustavo Mendonça, participou do programa Bom Dia ABC desta sexta (07/08/20):

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA