Thiago Aguiar revela os gastos das autoridades com dinheiro público

0
594

No quadro “Posso Ajudar?” dessa segunda-feira (12/08/19), o advogado Thiago Aguiar aborda o uso abusivo das autoridades com o dinheiro público.

Baseado na Lei de Transparência – que obriga a publicação dos gastos pela internet – ele e o comunicador Ricardo Leite trazem dados interessantes para a reflexão do brasileiro.

Tomando por base apenas o Congresso Nacional e o STF (Supremo Tribunal Federal), os dois revelam os benefícios que os deputados recebem e sequer aparecem nas sessões.

Segundo Thiago Aguiar, em seis meses de verbas indenizatórias os parlamentares gastaram R$ 3,5 milhões neste ano.

A petista Maria do Rosário é a campeã em gasto: R$ 153 mil, enquanto Marcel van Hattem (Novo) utilizou apenas R$ 15 mil.

Nesse meio, contabiliza-se almoço e jantar, passagens aéreas,  entre outros.

O abuso não para por aí: o pastor Marco Feliciano (Podemos) cobrou da Câmara R$ 157 mil por causa de um tratamento odontológico, com o argumento de que “a boca é sua ferramenta”.

Só que a Câmara já destina R$ 90 milhões para a Saúde dos parlamentares.

No Judiciário, o dinheiro dos contribuintes tem um destino ainda maior: são R$ 500 milhões anuais de orçamento e R$ 16 milhões para a Saúde dos 11 ministros, com regalias ainda maiores.

Cada um recebe R$ 204 mil por mês.

A mordomia inclui ainda  2400 funcionários;  194 recepcionistas; 25 bombeiros; 58 motoristas; 87 veículos blindados e três caminhões.

 

Ouça a entrevista na íntegra:

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA