Temporais matam dez pessoas no ABC

0
576

Fortes chuvas que atingiram a região entre a noite deste domingo (10/03/19) e a madrugada de segunda-feira (11/03/19) fizeram pelo menos dez vítimas.

Quatro óbitos ocorreram em Ribeirão Pires, no desabamento de uma casa por volta das 23h45 de domingo na rua Caiçara, 100, na Estância das Rosas.

Além disso, em São Bernardo, um motociclista morreu afogado no bairro Taboão durante a madrugada.

Houve ainda deslizamentos na Vila São Pedro e na Vila São José, mas não houve vítimas.

Rudge Ramos foi o bairro mais afetado com 138,9mm; assim como o Parque dos Pássaros com 134mm e

Porém , foram registrados alagamentos na avenida Faria Lima, rua Jurubatuba e vias do entorno do Paço, com 129,3mm.

Em Santo André foram 160mm de chuva.

Um homem foi encontrado morto no piscinão Santa Terezinha e uma mulher morreu dentro da própria casa no Jardim Bom Pastor.

As estações rodoviárias e ferroviária e o ABC Plaza Shopping ficaram debaixo d’água.

A avenida dos Estados; Capitão Mário Toledo de Camargo, Lauro Gomes, Santa Terezinha, Industrial e Giovanni Batista Pirelli também registraram alagamentos.

O repórter Marcelo Uvinha conversou rapidamente com o superintendente do Semasa, Almir Cicote:

 

 

 

São Caetano registrou pontos de alagamentos nas entradas e saídas da cidade, como as avenidas Almirante Delamare; Estradas das Lágrimas, Winston Churchill, Prosperidade, Viaduto Luiz Tortorello e Guido Aliberti.

A cidade teve três vítimas, inclusive um morador de rua.

Confira as notas oficiais enviadas pelas Prefeituras:

 

SANTO ANDRÉ

 

Desde a noite de ontem e durante toda a madrugada, a região do ABC foi bastante castigada pelas fortes chuvas, uma das piores dos últimos anos. Santo André recebeu índices pluviométricos acima de 160 milímetros nas últimas horas deste domingo (10/03/19).

Choveu em pouco mais de seis horas a metade do volume esperado para todo o mês. Para efeito de comparação, durante todo o mês de março do ano passado foram registrados 344 milímetros de chuva.

Funcionários da Prefeitura trabalham ininterruptamente desde a madrugada. Neste momento, cerca de 500 pessoas da Defesa Civil, Departamento de Engenharia de Tráfego (DET), Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), equipes operacionais, Saúde, entre outros, atuam fortemente nas ruas para minimizar os estragos causados.

A Prefeitura está fornecendo alimentação completa, kit de limpeza, colchões, remédios e outros itens para as famílias que ficaram desabrigadas ou desalojadas.

A Prefeitura também já liberou todas as vias da cidade, totalmente ou parcialmente. As estações de trem da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) estão com o funcionamento suspenso. Todas as unidades de saúde funcionam normalmente.

As chuvas provocaram a suspensão do atendimento no período da manhã em três unidades escolares: creche Yonne Cintra, na Vila Pires, creche Brasil Marques, na Vila Luzita e a Emeief (Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental) João de Barros Pinto, em Utinga. As aulas no período da tarde não foram prejudicadas.

Chuvas – Foram aferidos na noite de domingo 160 milímetros de chuva na Vila Suíça, 154 milímetros na Vila João Ramalho, 136 milímetros na Vila Vitoria, 114 milímetros na Vila Bastos, 106 milímetros no Parque das Nações, 100 milímetros no Parque Miami, 91 milímetros no Parque Novo Oratório e 71 milímetros no Jardim Rina.

As estações meteorológicas do Semasa registraram alagamentos nas principais vias, na avenida dos Estados, avenida Capitão Mário Toledo de Camargo, Lauro Gomes, região da Vila Palmares, avenida Edson Danilo Dotto, avenida Giovanni Batista Pirelli, avenida Santos Dumont, avenida Industrial, além de vias do bairro Santa Teresinha e região central.

Solidariedade – Por conta do grande número de estragos provocados pela chuvas, a Prefeitura de Santo André, por meio do Fundo Social de Solidariedade,  está implementando pontos de coleta para doações na Prefeitura, em todas as Lojas Solidárias, localizadas nos shoppings Atrium, Shopping ABC, Grand Plaza Shopping e Shopping Santo André – conhecido como Shoppinho –, bem como nos sete CRAS (Centros de Referência de Assistência Social).

Neste primeiro momento, a Prefeitura solicita doação de vassoura, rodo, saco de lixo de 100 litros, balde de 5 litros, água sanitária, pano de chão, pá de lixo, sabão em pó, luvas para limpeza, desinfetante, esponja de ação e sabão em barra.

Endereços para as doações:

Fundo Social de Solidariedade
Avenida dos Estados, 2195 – Santa Teresinha
Banco de Alimentos
Avenida dos Estados, 2195 – Santa Teresinha

CPETR (Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda)
Térreo 1 da Prefeitura de Santo André
Praça IV Centenário – Centro

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS ALZIRA FRANCO
Endereço: Rua Amapolas, s/nº
Bairro: Jardim Alzira Franco
Telefone: 4437-2932/ 4474-1928
Horário de Atendimento: de segunda a sexta-feira – das 8h às 17h

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS CENTRO
Endereço: Rua Xavier de Toledo, 350
Bairro: Centro
Telefone: 4433-4550
Horário de Atendimento: de segunda a sexta-feira – das 7h30 às 17h

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS MAREK/CIDADE SÃO JORGE
Endereço: Rua Engenheiro Alfredo Heitzmann Junior, s/nº
Bairro: Jardim Marek
Telefone:  4474-2712
Horário de Atendimento: de segunda a sexta-feira – das 8h às 17h

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS VILA LUZITA
Endereço: Estrada do Pedroso, 236
Bairro: Vila Luzita
Telefone: 4455-8527
Horário de Atendimento: de segunda a sexta-feira – das 7h30 às 17h

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS RECREIO/MIAMI
Endereço: Rua Macaco Prego, 34
Bairro: Recreio da Borda do Campo
Telefone: 4457-9880
Horário de Atendimento: de segunda a sexta-feira – das 8h às 17h

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS JARDIM CRISTIANE
Endereço: Rua Martinópolis S/nº
Bairro: Jardim Cristiane
Telefones: 4452- 2944/ 4429 5127
Horário de Atendimento: de segunda a sexta-feira – das 8h às 17h

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS UTINGA
Endereço: Av. Utinga nº 1791
Bairro: Utinga
Telefone: 4994- 4766
Horário de Atendimento: de segunda a sexta-feira – das 8h às 17h

 

DIADEMA

 

Devido às chuvas que atingiram Diadema, todo o Grande ABC e a Capital na noite de domingo (10/03) e madrugada desta segunda-feira (11/03), as equipes da Prefeitura, inclusive do Programa Mãos à Obra, estão nas ruas trabalhando na limpeza da cidade e no atendimento da população.

  • No momento, não há nenhuma via com alagamento;
  • Diversas vias com semáforos sem funcionamento. As equipes estão trabalhando para sanar o problema;
  • As linhas de ônibus municipais estão operando normalmente. A lentidão é apenas em razão do trânsito;
  • Os semáforos da cidade que tiveram problemas de pane elétrica devido às chuvas já estão funcionando normalmente. Alguns semáforos da Vila Nogueira, Vila Conceição e próximo à Avenida Sete de Setembro estão desligados por falta de energia na região. A concessionária de energia não deu previsão para retorno e a Prefeitura monitora o sistema até que a energia seja restabelecida;
  • Rua Carmina Gianetti Janetta, Vila Santo Antônia, totalmente interditada por conta de queda de muro e poste;
  • Rua 27 de Março, altura do nº 300, bairro Canhema, está parcialmente interditada devido à queda de muro;
  • Houve queda de muros, sem vítimas nem interdição de vias, nas ruas José Antônio Rodrigues (Conceição); Padre Manoel da Nóbrega (Centro); Antônio Vieira (Inamar) e São Luiz (Centro);
  • Residência em risco na Rua Júlio Dantas (Jardim Maria Tereza);
  • Deslizamento de terra em um terreno na Rua Claudino de Oliveira Pessoa (Vila Conceição), sem vítimas;
  • Deslizamento de encostas das ruas Vinícius de Moraes (Centro), Aquário (travessa dos Signos (Conceição), Nilson de França Sanches (Conceição) e Bolívia (Vila Mulford);
  • Houve queda de árvores (sem vítimas) nas ruas Strauss (Casa Grande); Mogi Mirim e São Luís (Centro); e Coimbra (Parque Sete de Setembro). Dessas, três foram removidas. Por estar próxima a fio de alta tensão, a árvore da Rua Coimbra não foi retirada. Prefeitura já acionou a concessionária de energia elétrica para retirada;
  • Aulas suspensas nas Escolas Municipais Mário Quintana, Manoel Fiel Filho e Lázara Silveira Pacheco e nas Creches Conveniadas Naval e São Judas. Atendimento parcial nas Escolas Municipais Zélia Gattai, Albino Freitas, Eremita Gonçalves da Costa, Leticia Beatriz Pessa, Florestan Fernandes, Anita Catarina Malfatti, Luiz Gonzaga Cândido Portinari;
  • Alagamento no pavimento térreo do Condomínio Mazaferro I, no Bairro Casa Grande. A equipe da habitação realizou, durante a noite e madrugada, trabalho emergencial das famílias atingidas. No período da manhã, as equipes técnicas voltaram ao local para dar seguimento ao atendimento e solução para os moradores;
  • Houve desmoronamento em um condomínio na Rua Ana Maria, Serraria. A Defesa Civil esteve no local e, por precaução, interditou os blocos 15 e 16. Os blocos já foram liberados porque não ofereciam riscos. O empreendimento é de responsabilidade da Caixa Econômica Federal e, obrigatoriamente, possui seguro, além do seguro particular de responsabilidade da Associação de Moradores.

Devido às chuvas, houve interdição de casas/apartamentos de 12 famílias em Núcleos Habitacionais, além de 85 famílias atingidas.

Todas as interdições foram em propriedades particulares e, apesar da Prefeitura oferecer abrigo, as mesmas preferiram ir pra casa de famílias/parentes. A Prefeitura está disponibilizando para essas famílias colchões, alimentos e cestas básicas, entregues por meio do Bando de Alimentos.

 

RIBEIRÃO PIRES

 

A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires informa que desde o final da tarde desse domingo, dia 10, e madrugada desta segunda-feira, dia 11, forte chuva, caiu sobre Ribeirão Pires e todo o Grande ABC.

Em Ribeirão Pires, foram registrados 172mm de chuva, índice previsto para todo o mês. Por volta da meia-noite desta segunda-feira, dia 11, foi registrada uma ocorrência de deslizamento de terra com vítimas na Rua Alexandrina da Silva Aguiar, no bairro Estância das Rosas.

Equipes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Municipal e do Estado, além da GCM, atuaram desde a madrugada no resgate das vítimas – duas foram resgatadas com vida. Quatro vítimas fatais da ocorrência foram localizadas e retiradas do local.

Nove imóveis no entorno do deslizamento foram interditados, seguindo avaliação do Instituto de Geologia do Estado de São Paulo, que enviou ao local geólogo e geógrafo para avaliação. A equipe da Assistência Social segue no atendimento aos 22 moradores dos imóveis interditados no bairro Estância das Rosas, que serão assistidos por programas sociais e que estão recebendo todo o suporte da Prefeitura – abrigo, alimentação, higiene, entre outros.

Ocorrências em Ribeirão Pires – Desde o início da noite de ontem até o momento, foram registradas cerca de 45  ocorrências como quedas de árvores, pontos de alagamento e deslizamentos de terra em diferentes regiões (um com vítimas – na Rua Alexandrina da Silva Aguiar, e quatro imóveis interditados na Avenida Rotary). As equipes da Prefeitura e da Defesa Civil estão atuando nas ocorrências, considerando pontos de maior gravidade.

A Prefeitura mobilizou, desde o final da noite desse domingo, equipes da Defesa Civil Municipal, Guarda Civil Municipal, Assistência Social, Serviços Urbanos (desobstrução de vias, limpeza e remoção de árvores que caíram), Transportes e Trânsito (segurança no sistema viário), Habitação e Meio Ambiente (atualização do mapeamento das áreas de risco e reforço no alerta aos moradores).

 

SÃO BERNARDO

– Em toda a cidade o volume acumulado das 18h às 9h, foi de 177 mm, segundo a Defesa Civil Estadual.

– A previsão para todo o dia de ontem era de um volume de 7mm.

– Segundo a Somar Metereologia, a previsão de chuva entre os dias 11 e 25 de março era de 95mm

– Um óbito foi confirmado na região do Taboão, na divisa da cidade com São Caetano. Um motociclista tentou atravessar um alagamento em frente ao Shopping Cristal. No entanto, acabou caindo e veio a óbito por afogamento. O Corpo de Bombeiros localizou o corpo após a água baixar. Ele estava acompanhado de uma mulher na garupa, que conseguiu escapar. A ocorrência segue em apuração.

– A quantidade de água registrada foi a seguinte, nos pontos mais críticos:

•          Parque dos Pássaros 134 mm

•          Paulicéia 135,7 mm

•          Silvina 119,2 mm

•          Paço/Região Central 129,3 mm

•          Rudge Ramos 138,9 mm

•          Jordanópolis 118,5 mm

•          São Pedro 128,4 mm

•          Orquídeas 97 mm

DESLIZAMENTOS

– Houve deslizamentos na Vila São Pedro e na Vila São José, ambas sem vítimas. Na Rua da Bica, na Vila São Pedro, houve o escorregamento de grande volume de terra, que provocou muitos prejuízos materiais. A área está isolada e muitas pessoas foram retiradas do local. O trabalho segue em execução.

– 61 ocorrências no total (Ferrazópolis, Montanhão, Irajá, Nova Baeta, Cooperativa, Sto Inácio, VL esperança, Jd Laura, b Assunção, Riacho Grande)

– 15 casas serão interditadas na Rua da Bica, na Vila São Pedro. Quando terminar a limpeza e, posterior vistoria, mais imóveis poderão ser interditados. Após esse processo as famílias serão encaminhadas para abrigos destacados pela SAS.

– Registro de queda de 3 árvores, sendo uma no Jardim Thelma, uma no Jardim Silvina, e outra no bairro Botujuru.

Educação

– Todas as unidades com funcionamento normal, exceto a EMEB Pastor Roberto Montanheiro, na Vila Vivaldi, que não teve funcionamento, devido a alagamentos, que impossibilitaram a chegada de alunos e servidores ao local. 142 alunos afetados.

Saúde

– Hospitais e UPAs funcionam normalmente, com ocorrências estruturais pontuais que estão sendo sanadas.

– UBS funcionam normalmente. Na unidade do Alves Dias um ambiente foi isolado devido à queda de gesso. A UBS Santa Cruz está sem telefone.

– UBSs funcionando com equipe reduzida. Alguns funcionários não conseguiram chegar para trabalhar.

– Policlínicas e CER funcionam normalmente

– CAPS funcionam normalmente.

Trânsito

– Queda de energia em alguns pontos da cidade, que afetou o sistema semafórico, já normalizado.

–  Vila Vivaldi ainda com alguns pontos de alagamento.

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL

O Centro de Gerenciamento do Grande ABC (CGE ABC), que é mantido pelo Consórcio Intermunicipal Grande ABC, órgão de planejamento regional financiado pelas prefeituras da região, divulga balanço das chuvas registradas na noite do domingo (10/3) e madrugada de segunda-feira (11/3). As informações são dos pluviômetros do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais  (Cemaden).

Seguem abaixo os dados e comparação com o mês de março do ano passado.

CIDADE

Maior acumulado entre a noite de 10/3/19 e madrugada de 11/3/19 (em mm)

Maior acumulado em 1 dia de março de 2018 (em mm)

Diadema

130 (Jardim Novo Lar)

44,8

Mauá

127 (Parque das Américas)

53,1

Ribeirão Pires

145 (Vila Mortari)

47,1

Rio Grande da Serra

 60,4 (Centro)

27,2

Santo André

149 (Vila João Ramalho)

62,4

São Bernardo do Campo

150 (Centro)

78,9

São Caetano do Sul

 34,4 (Centro)

64,1

“A forte chuva da noite de domingo e madrugada de segunda-feira foi provocada por áreas de instabilidade associadas a uma configuração atmosférica de altitude chamada de Cavado, que foi responsável por deixar as condições de tempo favoráveis a nuvens de chuvas moderada e forte”, explicou o meteorologista responsável pelo setor meteorológico do CGE ABC, Caio Pereira Souza.

O meteorologista do CGE ABC explica que Cavado é um tipo de onda atmosférica que favorece a formação de nuvens em determinados setores. O fenômeno está relacionado à dinâmica atmosférica. Diversos fatores, como vorticidade (grandeza física empregada no setor meteorológico para quantificar a rotação das partículas de um fluido em movimento) do vento, são afetados por esse Cavado, o que favorece a formação de nuvens de chuva.

 

 

Fotos das enchentes:

Estação Prefeito Celso Daniel, em Santo André

 

Central Plaza

 

Diadema -próximo Churrascaria Boiadeiro

Rudge Ramos

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA