São Bernardo terá a quinta unidade do CRAS no bairro DER

0
339

Prédio da Prefeitura de São Bernardo desocupado há seis anos na Rua Serra do Tumucumaque, s/n, no bairro DER, será transformado na 5ª unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), que faz o atendimento de convênios estaduais e federais voltado às pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Este espaço irá atender famílias em situação de vulnerabilidade social residentes em bairros da região central.

Atualmente em reforma, a nova sede foi visitada na tarde de hoje (06/02) pelo prefeito Orlando Morando acompanhado do vice-prefeito e secretário de Serviços Urbanos, Marcelo Lima, e do secretário-adjunto de Ação Social, Carlos Romero.

Este imóvel, pertencente à Secretaria de Ação Social, foi ocupado por uma creche parceira e desativada.

A utilização deste espaço faz parte da política da gestão do prefeito Orlando Morando em transformar espaços ociosos em utilidade pública.

Atualmente esta unidade está localizada na Avenida Redenção, no Centro, onde também está instalada o setor administrativo da Pasta.

A Prefeitura está investindo cerca de R$ 150 mil na reforma e o espaço deverá ser entregue à população em 60 dias.

“Desde que assumimos a gestão do município, pedimos o levantamento dos espaços públicos ociosos. Ao dar uma nova destinação a esses imóveis abandonados, temos a oportunidade de ampliar serviços e fazê-los cumprir sua função pública:  que é o de servir à população. Dessa forma, fazemos uma gestão eficiente tanto dos espaços quanto dos recursos públicos”, afirmou o chefe do Executivo.

Para Carlos Romero, secretário-adjunto de Ação Social, a nova sede permitirá um atendimento mais próximo à população em situação de vulnerabilidade social cadastradas nos programas governamentais.  “O CRAS é um espaço que oferece dignidade e respeito à população, contribuindo para que a cidade continue garantindo os direitos sociais da população em risco social”, disse.

 

Foto: Gabriel Inamine/Divulgação PMSBC

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA