São Bernardo tenta conter ocupações clandestinas no pós-balsa

0
1175

Nos últimos tempos São Bernardo tem sido alvo de  ocupações clandestinos na região do pós-balsa, no bairro Santa Cruz, às margens da represa Billings.

O local é uma área de proteção ambiental.

De acordo com a Promotoria de Meio Ambiente quase 600 imóveis foram construídos irregularmente nos bairros Tatetos, Capivari, Santa Cruz, Taquacetuba e Curucutu desde 2013 para cá.

Comentários surgiram na rede social de que as invasões estariam ligadas à oposição do governo Orlando Morando, liderados pelo PT  e pelo PPS.

Entre os nomes estariam o deputado federal Alex Manente, do PPS,  além dos vereadores Toninho da Lanchonete (PT) e Julinho Fuzari, também do PPS.

Como medida preventiva, a Prefeitura se aliou ao Ministério Público para intensificar a fiscalização do transporte de materiais de construção civil, visto que houve degradação  do meio ambiente.

Pelo ofício do MP, somente quem apresentar autorização terá liberado o transporte de materiais ao pós-balsa.

O documento é obtido na unidade da Rede Fácil, na rua Araguaia, 265, no Riacho Grande.

Também o horário das viagens será limitado, sendo permitida somente de segunda a sexta-feira das 8h às 17h.

Paralelamente, uma outra invasão ocorreu recentemente em terreno privado, de propriedade da MZM Incorporação, próximo à Scania, no bairro Assunção.

Pelo menos 900 pessoas tomaram o espaço.

A invasão teve apoio dos deputados estaduais Luiz Turco e Carlos Neder, ambos do PT, mas os parlamentares afirmam que apenas acompanharam a ocupação.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA