Santo André institui 30 de novembro como data do padroeiro da cidade

0
287

Projeto elaborado pelo Vereador Pedrinho Botaro institui como padroeiro da cidade o santo que dá nome ao município

O Prefeito Paulo Serra sancionou no último dia 22 de novembro o Projeto de Lei CM N°181/2018 de autoria do Vereador e Presidente da Câmara de Santo André, Pedrinho Botaro, que torna Santo André como padroeiro do município. Além da oficialização, a agora Lei Municipal N°10.243/2019 também inclui o dia 30 de novembro no calendário oficial da cidade, data alusiva ao dia do santo.

“Resolvi apresentar esse projeto devido ao grande número de pedidos que recebi dos munícipes e amigos nas ações que realizo junto às comunidades nas igrejas, muitos deles são devotos de Santo André”, justificou Botaro.

No texto não é mencionado à inclusão da data aos feriados e se justifica apenas como uma homenagem devido a influência religiosa do santo na cidade.

“A ideia não é criar mais um feriado, mas sim enaltecer o santo que dá nome ao município,   devido a sua importância e influência na história da cidade”, finalizou.

Santo André, irmão mais velho de São Pedro, é o primeiro dos 12 apóstolos de Jesus Cristo e foi escolhido para dar nome ao município por seu fundador, o explorador português João Ramalho.

 

DIA DO NASCITURO

O Prefeito Paulo Serra sancionou no último dia 12 de novembro o Projeto de Lei do vereador Pedrinho Botaro que institui no calendário Oficial de Datas e Eventos do município de Santo André, o “Dia do Nascituro”, a ser comemorado anualmente no dia 08 de outubro.

Segundo a agora Lei Municipal N°10.241/2019, os assuntos propostos para promover o evento são: a maternidade e a paternidade responsáveis; a importância do pré-natal; do aleitamento materno; dos direitos sociais e outro correlatos; conscientização sobre a atuação de agentes políticos contra a dignidade do nascituro; da importância da sexualidade orientada para a formação da família; os direitos dos pais sobre o natimorto, entre outros.

Com forte ligação a igreja católica, Pedrinho Botaro comemorou a aprovação do seu projeto:

“Defender a Vida é algo muito importante, especialmente nos dias atuais onde a vida tem sido desprezada por muitos em todo o mundo, inclusive pela classe política. Com a lei aprovada, o município fica legalmente autorizado a promover ações educativas, palestras e seminários a fim de orientar a sociedade sobre a paternidade responsável e os perigos do aborto. Como cristão me sinto feliz por essa conquista’, finalizou.

O termo nascituro significa “aquele que há de nascer”. É o ente que já foi gerado ou concebido, mas ainda não nasceu, embora tenha vida intrauterina.  

 

Foto: Roberto Oliveira/Câmara SA

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA