Sábado tem mutirão da campanha Dezembro Laranja em SA

0
252

A Prefeitura de Santo André e a Faculdade de Medicina do ABC realizam no próximo sábado (7 de dezembro) atendimentos gratuitos contra o câncer de pele.

Trata-se da campanha “Dezembro Laranja”, organizada nacionalmente pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

O mutirão ocorrerá no Centro Médico de Especialidades da rua Xavier de Toledo, n° 517, no Centro.

Das 9h às 15h, a população terá à disposição consultas gratuitas com especialistas e poderá realizar o exame preventivo.

Os interessados participarão inicialmente de palestra de 10 minutos sobre os riscos para o câncer de pele e as formas de prevenção.

Em seguida, todos passarão por atendimento específico, com realização de exames dermatológicos e de dermatoscopia (avaliação de assimetria, bordas, coloração e diâmetro das pintas). Casos suspeitos serão encaminhados para tratamento.

Causado pelo efeito cumulativo da radiação solar ao longo dos anos, o câncer de pele normalmente se manifesta na população acima de 50 anos. “É importante que as pessoas se conscientizem da necessidade da prevenção e passem periodicamente por avaliação dermatológica. A maioria dos casos de câncer de pele identificados em fase inicial é curável. O importante é buscar o diagnóstico precoce para proporcionar melhor prognóstico”, explica a professora de Dermatologia da FMABC, Dra. Cristina Laczynski, que coordena a campanha no ABC Paulista.

Cerca de 40 profissionais da Medicina ABC estarão envolvidos nos atendimentos, entre dermatologistas, médicos residentes e alunos de Medicina membros da Lapac – Liga de Atendimento e Prevenção às Afecções Cutâneas.

ALTA INCIDÊNCIA

O câncer da pele é provocado pelo crescimento anormal das células que compõem a pele. Conforme detalhado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, existem diferentes tipos de câncer da pele, que podem se manifestar de formas distintas.

Os mais comuns são o carcinoma basocelular e o carcinoma espinocelu­lar – chamados de cânceres não melanoma –, que apresentam altos índices de cura quando diagnosticados e tratados precocemente.

Um terceiro tipo, o melanoma, apesar de não ser o câncer de pele mais incidente, é o mais agressivo e potencialmente letal.

No entanto, quando descoberto no início, tem mais de 90% de chances de cura.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), todos os anos surgem mais de 170 mil novos casos de câncer da pele – o tumor de maior incidência no País.

A doença corresponde a 30% de todos os tumores malignos no Brasil.

As principais características de risco são a presença de sardas, antecedentes na família, ferimentos que não cicatrizam com facilidade, pintas, sinais e verrugas que mudam de tamanho e cor, assim como lesões avermelhadas.

O horário que apresenta risco mais acentuado de exposição ao sol e que deve ser evitado é entre 10h e 16h, quando há maior incidência de raios ultravioletas.

O filtro solar com mínimo de 30 FPS (fator de proteção solar) ainda é um dos principais meios de proteção e deve ser passado a cada duas horas ou após longos períodos de imersão na água.

O uso de chapéus de abas largas, de óculos de sol com proteção UV e de roupas que cubram boa parte do corpo, diminuindo a exposição direta da pele ao sol, também é recomendado pelos dermatologistas.

MUTIRÃO NACIONAL

A campanha nacional da Sociedade Brasileira de Dermatologia pretende conscientizar e educar as pessoas sobre os riscos do câncer da pele decorrentes da exposição excessiva ao sol sem proteção, lembrando que o filtro solar não é o único cuidado contra a radiação ultravioleta.

A mensagem visa atingir, inclusive, quem trabalha sob o sol ou ao ar livre, e também alerta para a prevenção nos momentos de lazer.

Ao todo serão mais de 130 postos de atendimento em todo o Brasil, com envolvimento de cerca de 4.000 médicos dermatologistas voluntários, que somarão forças para a prestação de atendimento e esclarecimento quanto à importância de adotar medidas preventivas.

Esta será a 21ª edição da campanha nacional da SBD. Na região do ABC, a ação é coordenada pela disciplina de Dermatologia da Faculdade de Medicina do ABC desde a primeira edição, há mais de duas décadas.

 

Foto: Divulgação

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA