SA entrega ao Iphan documentos para reforma do Cine Lyra e campo de Paranapiacaba

0
286

A Prefeitura de Santo André, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, apresentou ao Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), documentos e planilhas com os quantitativos e valores de materiais a serem utilizados nas obras de restauro de duas importantes referências históricas de Paranapiacaba: o Cine Lyra e o campo de futebol do clube União Lyra Serrano.

A entrega dos documentos ao Iphan encerra uma importante fase do processo que possibilitará o início das obras de restauro nestes pontos da vila inglesa. “Paranapiacaba vive um novo tempo, com a restauração de símbolos históricos e o interesse cada vez maior de turistas. E agora estamos dando mais um passo no sentido de continuar esse processo de recuperação da vila”, afirmou o prefeito Paulo Serra.

“Concluímos assim, de forma precisa e seguindo critérios de transparência e rigor técnico, mais uma etapa do PAC Cidades Históricas. Aguardamos a aprovação desta documentação para dar início à licitação das obras”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, Fabio Picarelli.

A partir dos recursos provenientes do PAC Cidades Históricas, já foram entregues nesta gestão quatro obras na Vila de Paranapiacaba: o Almoxarifado, a fachada da Casa do Engenheiro (atual Biblioteca), a Garagem das Locomotivas e as Oficinas de Manutenção.

Além disso, a Prefeitura realizou outras obras de recuperação em equipamentos que integram o patrimônio de Paranapiacaba, como o Museu Castelo, a Casa Fox (Casa da Família Ferroviária), o Centro de Visitantes do Parque Nascentes e a igreja Senhor Bom Jesus de Paranapiacaba.

Também foram entregues nesta administração as novas sedes da GCM e do Corpo de Bombeiros e a revitalização do Centro de Informações Turísticas, além da Torre do Relógio, realizada pela empresa MRS.

Histórico – A Sociedade Recreativa Lyra da Serra (Cine Lyra) foi fundada em fevereiro de 1903 e promovia aulas de música e atividades culturais voltadas aos ingleses que se instalaram na Vila por conta da construção da ferrovia que ligava Santos a Jundiaí.

Um grupo composto por ferroviários e familiares tocava nas sessões de cinema mudo e em apresentações programadas pela diretoria.

Instalou-se no salão do prédio, entre duas antigas moradias, um espaço para projeções cinematográficas.

Na década de 1930, o Cine Lyra contou também com um grupo de teatro denominado Grupo Dramático, que se apresentava em festivais da região.

O campo de futebol foi inaugurado em 1894, antes mesmo do registro do Serrano Athletic Club na Federação Paulista de Futebol, que ocorreu em 1903. Após a fusão com a Sociedade Recreativa Lyra da Serra, o campo passou a pertencer à nova agremiação, o União Lyra Serrano.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA