Preso, Átila pede licença e derruba pedido de impeachment do PT

0
198

Preso desde a semana passada na carceragem da Polícia Federal, em São Paulo, o prefeito de Mauá, Átila Jacomussi, do PSB, decidiu pedir afastamento do cargo.

A vice-prefeita Alaíde Damo (MDB) tomou posse nesta terça (15/05/18) como prefeita da cidade por 15 dias.

A licença do chefe do Executivo foi aprovado por 22 votos a 1 pelos vereadores – exceção ao petista Marcelo Oliveira – nesta terça-feira (15/05/18).

Com isso, o pedido de impeachment impetrado pelo PT ficou sem efeito e foi derrubado pelos parlamentares da base do governo.

Átila e o secretário de Governo e de Transportes, João Gaspar, foram detidos na Operação Prato Feito.

Policiais encontraram R$ 87 mil em espécie na casa do prefeito e R$ 588 mil na residência do secretário.

O pedido de afastamento antecede ao requerimento protocolado na segunda-feira pelo diretório do PT no município para que Atila sofresse processo de impeachment.

Pela LOM (Lei Orgânica do Município), o prefeito pode se ausentar da cidade por, no máximo, 15 dias sem precisar dar posse ao vice.

Com a decisão, a família Damo retorna ao poder em Mauá, já que Alaíde é esposa do ex-prefeito Leonel Damo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA