Parte do transporte no ABC pode entrar em greve nesta 5ª

0
251

Parte do ABC Paulista corre o risco de enfrentar uma greve de ônibus a partir de zero hora de quinta-feira, 14 de maio de 2020.

De acordo com o Sintetra, sindicato que representa os trabalhadores em transportes no ABC, as sete empresas do Grupo Baltazar, do empresário Baltazar José de Sousa, não cumpriram convenção coletiva em relação aos pagamentos do mês de abril. Há também o risco de corte de convênio médico.

As empresas são Viação Ribeirão Pires, EAOSA – Empresa Auto Ônibus Santo André, Viação São Camilo, Empresa Urbana Santo André, Viação Imigrantes, Viação Triângulo e Viação Riacho Grande que operam linhas metropolitanas da EMTU entre Ribeirão Pires, Mauá, Santo André, São Bernardo, Diadema, Mauá, Rio Grande da Serra e a capital paulista.

Uma das empresas – EUSA (Empresa Urbana Santo André) também opera linhas municipais em Santo André.

São aproximadamente mil funcionários e em torno de 350 ônibus, segundo o sindicato.

O jornalista especializado em Transportes, Adamo Bazani, falou sobre o tema no programa Bom Dia ABC desta quarta-feira (13/05/20), com Ricardo Leite:

 

Publicação Diário do Transporte

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA