Ocorrências da Operação Pé D’água caem 47% em São Bernardo

0
114

A Operação Pé D´água de São Bernardo, que visa minimizar o impacto das chuvas de verão, registrou em quatro meses de força-tarefa uma redução de 47% no volume de ocorrências comunicadas à Defesa Civil, em relação ao computado ao final da ação de 2017.

Ao todo, foram 81 acidentes – nenhum com vítima fatal –, contra os 153 anotados entre dezembro de 2016 e abril do ano passado.

A pluviometria acumulada no período foi de 655,8 milímetros.

Entre as principais ocorrências na operação constam acidentes com árvores (23), infiltrações de rede de água e esgoto (10) e deslizamentos de terra (9).

Também houve registros de desabamentos, inundações, alagamentos, erosões e destelhamentos.

De acordo com a Defesa Civil, a queda no volume de acidentes pode ser explicada pelo grande número de vistorias preventivas, que no verão de 2017/2018 totalizaram 130 inspeções.

As vistorias têm como objetivo evitar acidentes ocasionados pelas chuvas, antecipando ações de proteção e, quando necessário, interdições totais e parciais.

Neste verão, houve redução de 49% no número de interdições, totalizando 19 contra 37 em 2017.

“Este é o segundo ano consecutivo que o município anota queda no volume de ocorrências que envolveram o acionamento da Defesa Civil. Isso porque mudamos a estratégia e passamos a dar foco maior às ações de prevenção. Não podemos tolerar que a cidade ainda tenha vidas ceifadas por negligência do poder público, que historicamente atua apenas de forma paliativa”, destacou o prefeito Orlando Morando.

Os atendimentos envolveram o trabalho de sete grupos operacionais com recursos de 13 secretarias – mobilizadas para ampliação dos serviços de limpeza e manutenção da drenagem urbana, além de fiscalização dos setores de risco –, e de grupos externos de apoio, em especial dos Núcleos de Proteção e Defesa Civil (Nupdecs).

As ações também contaram com apoio externo do Corpo de Bombeiros, Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), entre outros órgãos.

Além das ações in loco, a Defesa Civil também realizou amplo trabalho de comunicação sobre os fatores de risco, ações de prevenção e procedimentos para eliminar ameaças de ocorrências, com instalação de outdoors e distribuição de 60 mil informativos, entre cartilhas e calendários, em Emebs e casa a casa, em regiões como Ferrazópolis, Vila São Pedro, Parque São Bernardo, Montanhão, Jardim Silvina, Riacho Grande, Batistini, Areião, Alvarenga e Jardim Represa.

Os moradores prejudicados pelas chuvas no período também receberam assistência da secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, que disponibilizou artigos de necessidade básica, como colchões (19 unidades), cobertores (15 unidades) e cartões alimentações (13 unidades).

No período, não houve necessidade de remoções com transporte ou utilização de abrigo público.

Também não foram registradas vítimas fatais durante a operação.

A Prefeitura de São Bernardo desenvolve ações contínuas, realizadas ao longo de todo o ano, baseadas na limpeza de córregos, monitoramento de setores de risco, mutirões e distribuição de material informativo com objetivo de minimizar os impactos da chuva, além de atendimento 24 horas, todos os dias, por meio do telefone 199 da Defesa Civil.

Foto: Ricardo Cassin/Divulgação PMSBC

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA