MP acolhe Programa de Gestão Estratégica da FSA

0
464

A Curadoria de Fundações de Santo André acolheu o Programa de Gestão Estratégica elaborado pela reitoria da Fundação Santo André (FSA) 2018-2022, que inclui Plano de Reestruturação Econômico-financeira, apresentado ao Ministério Público do Estado de São Paulo dia 8 de junho último.

“O acolhimento da Curadoria de Fundações ao nosso programa nos mostra que estamos no caminho certo para um futuro promissor, com muito trabalho a fazer”, diz o reitor Francisco Milreu.

O registro da ata da reunião realizada, dia 28 de junho, na 13ª Promotoria de Justiça de Santo André, entre a promotora Ana Carolina Fuliaro Bittencourt e a FSA, apontou como positivo o fato de muitas das deliberações do plano terem sido aprovadas pelo Conselho Diretor da instituição, o que atribui credibilidade à execução das propostas. A curadoria considerou o Programa “apropriado aos propósitos institucionais”, e reconheceu “neste momento não haver interesse processual para ingresso de ação judicial de intervenção” na FSA.

Após a discussão dos pontos relevantes do projeto apresentado pela FSA, a curadoria deliberou ainda que o Programa de Gestão Estratégica alcança pontos sensíveis da gestão, especialmente aqueles voltados ao redimensionamento de recursos humanos, necessários para contenção de despesas.

Dois meses depois de ter assumido a administração superior da FSA, que mantém o Centro Universitário (CUFSA) e o Colégio da Fundação Santo André, o reitor Francisco Milreu fala de resultados de equilíbrio nas finanças e investimentos em projetos de revitalização, que abrangem tanto os recursos nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, quanto os de infraestrutura do campus.

Para melhor atender às demandas institucionais, a gestão atual criou novas coordenadorias de área – Tecnologia da Informação, Projetos de Gestão à Vista, Tecnologia da Infraestrutura, Recursos Humanos, Manutenção e Infraestrutura do Campus, Concursos e Recuperação Econômica e Financeira, cujo foco está na dinamização das ações para o atendimento à Comunidade Interna. .

Investimentos

A abertura de licitação para a compra de equipamentos para modernização das salas de aula (colocação de projetores de multimídia, telas, computadores e ampliação da rede WIF) e a instalação de câmeras para melhorar a segurança no campus indicam que a revitalização da FSA está em curso.

Entre os investimentos previstos para o segundo semestre, por intermédio de parcerias com entidades e instituições nacionais e internacionais, estão projetos tecnológicos, como a instalação de novo laboratório para automação de processos, onde serão desenvolvidos serviços para o mercado e capacitação de alunos, além da modernização dos laboratórios de informática, e o uso da tecnologia mobile para atendimento e comunicação com os alunos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA