Kim Kataguiri e Alexandre Castilho debatem o monopólio da Petrobras

0
299

O coordenador nacional do MBL (Movimento Brasil Livre), Kim Kataguiri, e o diretor licenciado do Sindicato Unificado dos Petroleiros de São Paulo e funcionário da Petrobras, Alexandre Castilho, participaram do Programa João Ferreira do último sábado (09/06/18).

Em visões opostas, os dois fizeram um balanço da greve dos petroleiros e as consequências da paralisação que durou apenas um dia.

Como sindicalista, Alexandre Castilho diz que a decisão da Justiça de considerar abusiva a greve e aplicar multa não procedem, porque a Petrobras estava trabalhando normalmente e os tanques estavam lotados.

Portanto, não cabe o embasamento de desabastecer a sociedade, o que levaria pelo menos uma semana para causar tal impacto.

Um dos 20 jovens mais influentes do mundo, Kim Kataguiri afirma que não queria a saída de Pedro Parente da presidência da Petrobras e também não concorda com o abatimento de custos como fez a União em prol do interesse apenas de uma classe.

Alexandre ressalta que a categoria queria muito mais que a demissão do ex-dirigente, responsável inclusive pelos apagões por falta de investimento. “Queríamos uma mudança na condução da política de preços da Petrobras, que pratica altas de acordo com os valores internacionais. Pelo menos 30% utilizam produtos importados. As refinarias estão trabalhando com 70% da capacidade de produção. Reduzindo a produção, os custos ficam mais altos e diminui o faturamento das empresas. É o início do processo de sucateamento das refinarias, jogando nas costas da população a conta para pagar”.

Enfático, Kim defende que para abater o preço do diesel, o governo aumentou a gasolina: “Ao cortar um custo, tem que compensar em outro lugar”.

Alexandre Castilho é pré-candidato a deputado estadual pelo PT. A plataforma de campanha deverá se basear na política trabalhista e os direitos dos brasileiros.

O plano de governo elaborado por Kim, pré-candidato a deputado federal pelo Democratas, possui 52 itens. Os destaques são a luta pela reforma política e o parlamentarismo.

Ouça o debate na íntegra, com Kim Kataguiri, Alexandre Castilho, o comunicador João Ferreira e a participação da repórter Gabi Tricânico:

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA