Diário de São Paulo volta a circular nas versões web e impressa

0
493

Um dos veículos de comunicação mais importantes da América Latina, o jornal Diário de São Paulo, volta a circular agora em duas versões: impressa e web.

A última edição impressa saiu no dia 23 de janeiro de 2018.

A paralisação foi motivada por um decreto de falência do juiz Marcelo Barbosa Sacramone, da 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, expedido no dia anterior.

Desde então, ninguém pode adentrar à sede na Capital paulista.

O jornal, de grande penetração popular principalmente entre os amantes do esporte, surgiu em 8 de novembro de 1884 como Diário Popular, também conhecido por Popular da Tarde.

Foi idealizado por José Maria Lisboa e Américo Campos, que comandaram de 1968 a 1988.

Nessa época, já gerenciado pelo bisneto Rodrigo Lisboa Soares, vendeu ao grupo do ex-senador e ex-governador Orestes Quércia.

Em 2001 foi comprado pela Organizações Globo, proprietária dos jornais O Globo e Extra, que mudou o título para Diário de São Paulo.

Em 2009 mais uma vez mudou de comando, passando para o empresário J. Havilla, dono da rede Bom Dia e da empresa de marketing esportivo Traffic e TV TEM.

Por fim,  em 2 de setembro de  2013 a Traffic vendeu o controle acionário para o grupo Cereja Comunicação Digital.

Durante muitos anos foi o mais vendido nas bancas e com maior volume de leitura entre os assinantes.

Agora, o jornal retoma as atividades com a mesma proposta de seriedade e credibilidade por um grupo de executivos com experiência na área de comunicação.

A data do relançamento ainda não foi divulgada, mas será em breve.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA