Alex Manente não revela custos da viagem para o Vaticano com dinheiro público

0
375

A canonização da primeira santa nascida no Brasil, Irmã Dulce, no próximo dia 13 no Vaticano, está movimentando o meio político.

Batizada Maria Rita Lopes Pontes, ela é considerada a santa dos pobres pelo trabalho filantrópico que prestou em vida.

Embora seja um ato puramente religioso, uma comitiva oficial está sendo formada no Congresso Nacional para acompanhar a cerimônia do  domingo em Roma com dinheiro público.

O secretário de Relações Institucionais da Câmara, deputado Alex Manente, do Cidadania, não divulga a lista com os nomes, nem os custos da viagem, apesar de ser questionado pelos jornalistas do site O Antagonista.

O parlamentar até prometeu apresentar a lista.

Alex Manente defende que a Câmara precisa ter representação em grandes eventos históricos, com zelo, isto é, sem excessos.

Vale ressaltar que a Câmara custeia passagens aéreas e 478 dólares (1,9 mil reais)  por dia com despesas de hospedagem e alimentação.

Esse não é o primeiro caso em que o parlamentar tem a sua figura ligada a viagens internacionais com dinheiro público.

Em junho passado houve uma denúncia de que Alex Manente e a esposa teriam visitado a luxuosa Riviera Francesa usando verba pública, em novembro de 2018.

Alex explicou que os gastos estão no Portal da Transparência e que os custos da passagem da esposa foram pagas com recurso próprio.

A Folha de São Paulo, na ocasião, revelou que ela usufruiu da hospedagem.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA